Ensino

Ensino País
Mais de 42.000 estudantes estrangeiros de 167 países no ensino superior português
O ensino superior português recebeu este ano letivo 42.141 alunos estrangeiros, oriundos de 167 países, e maioritariamente mulheres (22.834), de acordo com dados provisórios da Direção Geral de Estatística de Educação e Ciência (DGEEC). O Brasil continua a ser o principal país de origem de alunos estrangeiros, com um total de 13.785 alunos inscritos nas instituições portuguesas, dos quais 7.912 são mulheres. Seguem-se Angola, com 3.721 alunos, Espanha (3.224), Cabo…
Ensino Opinião
O QUE MUITOS NÃO SABEM
É certamente de conhecimento geral que, em 2010, a responsabilidade do Ensino do Português no Estrangeiro, cursos do Ensino Básico e Secundário para os filhos dos trabalhadores portugueses nas Comunidades, passou do Ministério da Educação para o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua. O que muitos certamente não sabem é que não foi apenas o sistema de ensino, com os seus nessa altura mais de 600 professores, que transitou,…
Ensino País
Novo presidente do Camões pede envolvimento de vários ministérios nas competências do instituto
O novo presidente do instituto Camões, Luís Faro Ramos, exortou hoje “todo o Ministério dos Negócios Estrangeiros” bem como vários outros ministérios a assumirem “como centrais” as áreas da cultura e língua portuguesa e da cooperação. “Se considerarmos que os temas que ocupam o Camões são centrais no contexto da política externa de Portugal, então assim devem ser assumidos por todo o universo do Ministério dos Negócios Estrangeiros, bem como…
Ensino Mundo
Bruxelas avisa: mais professores obriga a melhores resultados
No relatório de vigilância a Portugal pós-troika, a CE defende que docentes têm aumentado “firmemente” desde 2015 A Comissão Europeia (CE) considera que o número de professores em Portugal tem vindo a aumentar de forma consistente desde 2015. E avisa o governo, em particular o Ministério da Educação, que este “crescimento” tem de “contribuir efetivamente para melhorar os resultados da Educação”. O aviso consta do relatório de vigilância a Portugal,…
Ensino País
Porto Editora volta a colocar à venda exercícios para rapazes e raparigas
Os livros de atividades para rapazes e raparigas que a Porto Editora suspendeu na sequência de fortes críticas de discriminação estão novamente disponíveis para compra livre, anunciou hoje a empresa. A editora decidiu “pôr fim à suspensão de venda”, lê-se num comunicado emitido hoje, em que a empresa livreira diz ter ficado comprovada “a não existência de qualquer discriminação” nos blocos de atividades diferenciados para rapazes e raparigas, dos quatro…
Ensino País
Cursos científicos conquistam, cada vez mais, alunos no Superior
As áreas científicas, tecnológicas, de engenharia e matemática atraem cada vez mais estudantes no ensino superior, refere um relatório da OCDE hoje divulgado, que considera que “Portugal está a viver uma mudança geracional” nas escolhas de áreas de estudo. As áreas de engenharia, indústria e construção são aquelas que melhor representam o salto geracional em termos de escolha de áreas de estudo, aponta o relatório ‘Education at a Glance 2017’…
Ensino País
Ensino profissional ajuda a melhorar taxas de conclusão do secundário
Metade dos alunos do ensino secundário reprova pelo menos um ano ao longo deste nível de ensino, mas o ensino profissional tem-se mostrado eficaz no combate ao abandono antes da conclusão da escolaridade obrigatória, refere um relatório da OCDE. Segundo o ‘Education at a Glance 2017’, o relatório anual da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que analisa o estado da educação nos países parceiros do organismo, a…
Ensino País
Ensino Superior: Quase 45 mil alunos colocados na primeira fase, 49% na primeira opção
Quase 45 mil alunos ficaram colocados no ensino superior público na primeira fase do concurso nacional de acesso, 49% dos quais no curso da sua preferência, segundo dados oficiais hoje divulgados. De acordo com os dados da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), 44.914 alunos conseguiram colocação nas universidades e politécnicos públicos, o que representa um aumento de cerca de 5% face a 2016 e o número mais elevado desde 2010.…
Ensino País
Esperado arranque tranquilo do ano letivo, alertas para falta de técnicos
Professores, pais e responsáveis pelas escolas esperam estabilidade no início do ano letivo, daqui a uma semana, e dizem haver indícios de que o arranque das aulas vai ser tranquilo. Ouvidos pela agência Lusa sobre o início do ano letivo 2017/18, responsáveis do setor esperam normalidade, mas apontam a falta de trabalhadores não docentes e de técnicos especializados como alguns dos problemas a marcar o momento. A preocupação foi deixada…
Comunidade Ensino
Síntese | Análise da situação do Ensino da Língua Portuguesa na Alemanha sobre iniciativa do GRI-DPA
A Língua Portuguesa, fator identitário e de integração? O Grupo de Reflexão e Intervenção – Diáspora Portuguesa Alemanha (GRI-DPA), fundado por Mário Botas, Manuel Campos, Mário dos Santos e Alfredo Stoffel, começou na primavera de 2015 como uma “tertúlia entre amigos” que conversavam bastante sobre a comunidade portuguesa residente na Alemanha. Os temas que abordavam abrangiam casos do quotidiano, bem como problemas gerais do cidadão comum, o que os levou…
Ensino País
Livros de exercícios diferentes para meninos e meninas. Serão elas mais limitadas?
Exercícios para crianças, dos quatro aos seis anos, em livros da Porto Editora, estão na mira da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. Editora rejeita acusações. A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) está a analisar dois blocos de actividades publicados pela Porto Editora para crianças dos 4 aos 6 anos, que têm a particularidade de estarem divididos por género: um destina-se a meninos, e…
Ensino País
Livro da Porto Editora para “Meninas” e “Rapazes” envolto em polémica
Livro infantil da Porto Editora acusado de sexismo já mereceu reação da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. Os livros ‘Bloco de Atividades’ para meninos e meninas lançado pela Porto Editora, indicado para crianças dos quatro aos seis anos, está a ser alvo de várias críticas por causa da divisão por género – atribuindo uma cor aos meninos e outra às meninas – e das diferenças nos exercícios…