Desporto

Dragão de mão cheia ‘despacha’ mais um e segue na liderança

FC Porto recebeu, esta sexta-feira, o Portimonense naquele que foi o jogo inaugural da 7.ª jornada da I Liga.

O FC Porto parece determinado em continuar a caminhada vitoriosa na I Liga. Os dragões receberam e goleram, esta sexta-feira, o Portimonense (5-2), num jogo relativo à 7.ª jornada da I Liga. A formação orientada por Sérgio Conceição continua na liderança do campeonato onde soma 21 pontos em… 21 possíveis.

Primeira parte a todo o gás

Os dragões entraram determinados em resolver o jogo cedo. Em menos de meia hora, o FC Porto já tinha marcado três golos. Marcano (20′), Aboubakar (22′) e Marega (25′) apontaram os tentos azuis e brancos.

Ainda assim, Casillas não era um mero espetador dentro de campo e viu mesmo Nakajima (36′) apontar-lhe um golo, o segundo concedido na I Liga esta temporada.

Segunda metade começa com novo golo

Os segundos 45 minutos contaram com menos golos, mas com muitos motivos de emoção. Ainda assim, Brahimi precisou de apenas cinco minutos para fazer estragos. O internacional argelino aproveitou as facilidades concedidas pela defensiva do Portimonense para fazer o quarto golo do FC Porto.

Brahimi estava em noite sim e acabaria por bisar, após bela jogada colectiva. Mais uma vez, a jogada começa no argelino que combina com Aboubakar. O avançado camaronês segurou a bola, deu de calcanhar para Herrera que simulou o passe e deixou a bola chegar a Brahimi. O criativo não teve dificuldades em bater novamente Ricardo Ferreira.

O Portimonense, apesar da fraca imagem deixada no Dragão, voltaria a marcar. Na sequência de um livre indireto, Rúben Fernandes bateu Casillas que nada poderia fazer.

Marega e Aboubakar dão (muitas) garantias

À primeira vista pode ser estranho Sérgio Conceição apostar numa dupla onde a componente física é a chave. No entanto, e observando o jogo azul e branco, percebe-se a intenção do técnico português. Abouabakar ganha bolas no ar, fixa os centrais e não dá uma bola por perdida. Por seu turno, Marega está sempre com o turbo ligado e é uma autêntica seta à baliza adversária.

Até ao momento, os dois contam já com 11 golos apontados na I Liga. Afinal de contas, e quando se trata de avançados, o que contam são as bolas que acabam no fundo das redes.

Momento do jogo: O golo de Marega, o terceiro da partida e do FC Porto, deitou por terra toda e qualquer estratégia que Vítor Oliveira tinha em mente. A partir de então o jogo ficou mais aberto, menos tático e os golos foram aparecendo.

_______________________________________________________________________________________________________________

Onze do FC Porto: Casillas; Ricardo Pereira, Felipe, Marcano e Alex Telles; Danilo Pereira, Herrera, Corona e Brahimi; Marega e Aboubakar.

Onze do Portimonense: Ricardo Ferreira; Pessoa, Felipe Macedo, Rúben Fernandes, Lumor; Pedro Sá, Ewerton, Paulinho; Wellington, Fabrício e Nakajima.

[NAM]

Deixe uma resposta