Economia

Reino Unido “continua a ser o melhor local” na Europa para os negócios

O diretor do DIT em Portugal, organização governamental responsável pela atração de investimento para o Reino Unido, disse hoje à Lusa que o país “continuará a ser o melhor local na Europa para desenvolver negócios”.

O Department for International Trade (DIT) britânico tem como objetivo promover a expansão internacional das empresas do Reino Unido e atrair investimento estrangeiro para o país, tendo uma secção de comércio e investimento na embaixada britânica em Lisboa.

“O Reino Unido continua a ser o melhor local na Europa para desenvolver os negócios”, afirmou o diretor do DIT em Portugal, João Sebastião, por ocasião da 9.ª edição da entrega dos prémios DIT Business Awards, que hoje distingue “20 empresas, das quais 11 portuguesas” presentes no mercado britânico.

“É um país com uma localização competitiva em termos fiscais, tem uma taxa de IRC de 20%”, acrescentou.

Segundo João Sebastião, não se tem notado um abrandamento das relações bilaterais.

“Temos acompanhado as empresas portuguesas que continuam a investir no Reino unido, o ‘feedback’ que temos é que elas próprias estão a aproveitar este momento [do Brexit] para fazer valer os seus argumentos”, disse.

Além disso, “há uma relação muito forte” entre Lisboa e Londres, sendo que “Portugal tem das relações mais antigas” com aquele mercado.

Mais de uma centena de empresas portuguesas marcam presença atualmente no Reino Unido.

No ano passado, “20 projetos portugueses” tiveram sucesso no mercado britânico, “com planos de investimento de 69,3 milhões de euros e 460 novos postos de trabalho”, exemplificou o diretor do DIT Portugal.

Segundo o responsável, o evento anual de entrega de prémios, que teve a sua primeira edição em 2008, “reconhece o esforço das empresas portuguesas no Reino Unido e das empresas britânicas em Portugal”.

A agenda de crescimento económico do governo de Londres tem uma meta de crescimento das exportações do Reino Unido para um bilião de libras anuais (cerca de 1,17 mil milhões de euros, à taxa de câmbio atual) até 2020 e prevê manter o país como o principal destino de investimento direto estrangeiro na Europa, com um ‘stock’ de 1,5 mil milhões de libras (1,75 mil milhões de euros).

Os DIT Business Awards premeiam este ano nove empresas britânicas em Portugal que somam, entre si, “4,5 milhões de euros em transações comerciais”.

Entre as 11 empresas portuguesas distinguidas constam a ISA Capital, que se dedica aos setores de energia, água e ambiente, bem – como a Mota-Engil – Glan Agua, divisão de engenharia da construtora, ou a Vicaima, uma das maiores fabricantes europeias de portas de interior.

Lisboa, 31 jan (Lusa) –

Deixe uma resposta