Desporto

Sporting vence nos penáltis e conquista a Taça de Portugal

Luiz Phellype marcou a grande penalidade decisiva, após um empate a dois golos diante do FC Porto.

O Sporting conquistou, este sábado, no Jamor, a 17.ª Taça de Portugal da sua história, ao bater o FC Porto nas grandes penalidades, por 5-4, depois de um empate (2-2) no prolongamento. Luiz Phellype apontou o pontapé da marca dos 11 metros decisivo, após Renan ter parado o remate de Fernando Andrade.

Sem Ristovski nem Borja, Marcel Keizer apostou em Bruno Gaspar à direita e Acuña à esquerda e foi exatamente por aí, através do argentino, que os leões começaram a criar perigo. Num ambiente verdadeiramente fantástico no Estádio Nacional, com as duas claques a protagonizarem uma festa sem par nas bancadas, os primeiros cinco minutos pertenceram à formação de Alvalade.

No entanto, a primeira grande ocasião de golo pertenceu aos comandados de Sérgio Conceição, que lançou Soares como homem mais adiantado, deixando Marega descair mais para a direita, com o apoio de Brahimi, à esquerda, e Otávio, nas costas. Foi precisamente o médio brasileiro que, aos 6′ minutos, obrigou Renan à defesa inaugural do encontro.

A resposta do Sporting não tardou. Aos 10′, Bruno Fernandes também testou a atenção de Vaná, com um belo remate de meia distância, e aos 11′, na sequência de um livre do internacional português, Raphinha ficou a centímetros do golo.

A partida estava eletrizante, com oportunidade de parte a parte, e previa-se que o golo surgisse mais tarde ou mais cedo. Prognóstico que não falhou. Aos 24′, após uma perda de bola de Bruno Gaspar em zona proibida, Marega deu vantagem aos dragões. Contudo, após indicação do VAR, o árbitro Jorge Sousa assinalou fora-de-jogo do maliano.

À passagem da meia hora voltou a ser o Sporting a gerar ansiedade nas bancadas, novamente com Bruno Fernandes como protagonista. O capitão apareceu à entrada da área, tentou dar a melhor sequência ao cruzamento de Wendel, mas o ‘tiro’ saiu ao lado.

O grande momento de ‘explosão’ no Jamor estava mesmo guardado para os 41′ minutos, com o FC Porto a adiantar-se no marcador. Alex Telles cobrou o livre no lado esquerdo, a defesa do Sporting cortou a bola para os pés de Herrera e o mexicano cruzou para o segundo poste, onde Soares, de cabeça, mais alto do que todos os opositores, bateu Renan. O juiz da partida ainda esperou velo veredicto do VAR, mas acabou por validar o golo dos azuis e brancos.

Já quando se pensava no intervalo, o Sporting chegou mesmo ao empate no último lance da primeira parte, pelo suspeito do costume. Novamente pelo lado esquerdo, os leões conseguiram desequilibrar e Bruno Fernandes, à dentro da área, atirou cruzado, de pé esquerdo, não dando hipóteses a Vaná, que ainda viu a bola desviar em Danilo. Estava restabelecida a igualdade e garantida emoção para o segundo tempo.

Segunda parte de maior poderio portista

Depois do intervalo foi o FC Porto a entrar melhor e a criar situações claras para resolver o jogo. Sempre com Soares como maior perigo, os azuis e brancos pressionaram, obrigaram o Sporting a recuar e só Renan ou a falta de assertividade dos portistas foram adiando o golo. Logo no primeiro lance da segunda parte, Soares, com um remate forte e cruzado, acertou com estrondo no poste direito da baliza leonina. À passagem da hora de jogo, o avançado voltou a causar pânico na defesa verde e branca, mas desta vez foi Renan e dizer ‘presente’.

Foi já à entrada para o último quarto de hora que a formação de Marcel Keizer deu um ‘ar’ da sua graça na etapa complementar, com Wendel, de meia distância, a ficar muito perto do golo. À semelhança do que aconteceu durante todo o encontro, a resposta chegou logo a seguir. Renan quase ‘borrou’ a pintura, entregando a bola a Herrera, mas depois resolveu o problema que criou e evitou o golo do mexicano.

Até ao final do tempo regulamentar só deu mesmo FC Porto, que só não conseguiu a vitória porque o guardião do emblema de Alvalade brilhou a grande nível, a evitar que Brahimi desse a vitória ao conjunto da Invicta.

Prolongamento de ‘loucos’

Perante a igualdade, o encontro foi para prolongamento e aí voltou a ser o FC Porto a entrar melhor. No entanto, o golo apareceu para o Sporting. Aos 101′, Acuña cruzou na esquerda, Felipe cortou de forma deficiente e a bola foi parar aos pés de Bas Dost, que, ao segundo poste, não perdoou e lançou uma verdadeira loucura no Jamor. O holandês apontou o 23.º golo esta temporada.

Todavia, naquele que seria o último lance do encontro, Felipe subiu à área do Sporting e, após vários ressaltos, ao segundo poste, desviou para o fundo das redes da baliza leonina, para loucura dos adeptos azuis e brancos e desilusão total nas bancadas vestidas de verde e branco.

Felicidade verde e branca na ‘lotaria’

Já nas grandes penalidades, o Sporting foi mais feliz e acabou por vencer por 5-4. Depois de Renan parar o remate de Fernando Andrade, Luiz Phellype não tremeu e deu a 17.ª Taça de Portugal aos leões. As lágrimas de Frederico Varandas na tribuna do Jamor são o reflexo da importância deste troféu para o clube de Alvalade.

Confira o direto da partida:

O Presidente Frederico Varandas está ‘lavado’ em lágrimas na tribuna do Jamor.

O SPORTING CONQUISTA A TAÇA DE PORTUGAL.

Sporting: Luiz Phellype marca.

FC Porto: Fernando Andrade falha.

Sporting: Coates marca.

FC Porto: Hernâni marca.

Sporting: Raphinha marca.

FC Porto: Adrián López marca.

Sporting: Mathieu marca.

FC Porto: Pepe acerta na trave.

Sporting: Bruno Fernandes marca.

FC Porto: Danilo também marca.

Sporting: Segue-se Bas Dost. O avançado acerta na trave.

FC Porto: O primeiro é Soares e… marca.

VAMOS TER GRANDES PENALIDADES

120′ – GOLOOOOOOOOO DO FC PORTO! Impressionante o que se está a viver no Jamor! Que jogo! Naquele que seria o último lance do jogo, os dragões chegam ao empate por Felipe.

Vai jogar-se mais um minuto.

119′ – Cartão amarelo para Manafá.

118′- FC Porto tenta pressionar, mas o Sporting afasta o perigo.

115′ – Canto para o FC Porto.

113′ – Cartão amarelo para Jefferson.

112′ – QUASE O GOLO DO FC PORTO! Grande lance de Brahimi, mas o remate do argelino sai por cima.

106′ – Raphinha vê o cartão amarelo.

105′ – Substituições nas duas equipas. No Sporting, sai Wendel e entra Jefferson. No FC Porto, sai Alex Telles e entra Fernando Andrade.

JÁ SE JOGA O SEGUNDO TEMPO DO PROLONGAMENTO

TERMINOU A PRIMEIRA PARTE DO PROLONGAMENTO.

105+3′ – Danilo cabeceia por cima da baliza do Sporting.

105+1′ – Alex Telles vê o cartão amarelo.

105′ – Vão jogar-se mais 3′ minutos nesta primeira parte do prolongamento.

104′ – QUE INTERVENÇÃO DE RENAN! O guarda-redes brasileiro volta a evitar o golo do FC Porto.

102′ – Substituição no FC Porto. Sai Militão e entra Hernâni.

101′ – GOLOOOOOOOO DO SPORTING! Bas Dost faz ‘explodir’ o estádio do Jamor, com um golo que dá vantagem aos leões. O avançado holandês surge ao segundo poste e, de primeira, desvia a bola do alcance de Vaná.

99′ – Danilo Pereira vê o cartão amarelo.

98′ – Substituição no FC Porto. Adrián López entra para o lugar de Marega.

95′ – Manafá vê o cartão amarelo.

COMEÇOU A PRIMEIRA PARTE DO PROLONGAMENTO

TERMINOU O TEMPO REGULAMENTAR. VAMOS TER PROLONGAMENTO NO JAMOR.

90+5′ – Canto para o FC Porto.

90+4′ – Cartão amarelo para Coates, que corta a bola que se encaminhava para Soares. O banco do FC Porto salta a protestar e a pedir o vermelho para o central dos leões.

90+3′ – Substituição no Sporting. Sai Gudelj e entra Doumbia.

90+2′ – QUASE O GOLO DO FC PORTO! Remate de Manafá, Danilo corrige a direção da bola e quase veste a ‘pele’ de herói. O ajuste só não foi perfeito por centímetros.

90+1 – Canto para o FC Porto.

90+1′ – GRANDE DEFESA DEFESA DE RENAN! Brahimi tentou o remate de ângulo difícil, mas o guarda-redes brasileiro volta a ganhar o duelo.

90′ – Vão jogar-se mais 5′ minutos.

90′ – Canto para o FC Porto.

86′ – Remate de Militão para defesa fácil de Renan.

84′ – Novo canto para os dragões.

83′ – Canto para o FC Porto.

81′- Que corte fantástico de Mathieu já quando Manafá se preparava para colocar a bola no coração da área.

78′ – QUE ERRO DE RENAN! O brasileiro entrega a bola a Herrera, mas depois consegue evitar o golo do mexicano.

77′ – Substituição no FC Porto. Sai Otávio e entra Manafá.

76′ – QUASE O GOLO DO SPORTING! Belo remate de Wendel, crusado, de meia distância, mas a bola passa ao lado do poste direito da baliza de Vaná.

74′ – Substituição no Sporting. Sai Diaby e entra Bas Dost.

69′ – Canto para o FC Porto.

68′ – Herrera atira muito por cima da baliza do Sporting.

67′ – Renan, atento, pára o remate de Herrera.

66′ – Canto para o FC Porto.

65′ – Substituição no Sporting. Sai Bruno Gaspar e entra Tiago Ilori.

65′ – Nova tentativa de Soares, desta vez de meia distância, mas Renan defende com segurança.

62′ – Grande corte de Mathieu a impedir o golo de Soares. Canto para o FC Porto.

60′ – OUTRA VEZ SOARES! O FC Porto aperta nesta fase e volta a estar perto de ganhar vantagem. Soares atira ao lado para alívio dos adeptos sportinguistas.

59′ – Cabeceamento de Felipe por cima da baliza do Sporting.

56′ – Novamente Soares a causar pânico na defesa verde e branca, mas desta vez o pontapé sai ao lado.

53′ – Bruno Fernandes tenta encontrar Luiz Phellype, mas a defesa azul e branca corta a bola.

47′ – QUASE O GOLO DO FC PORTO! Remate cruzado de Soares e a bola a embater com estrondo na baliza de Renan. Entra melhor o conjunto portista neste segundo tempo.

COMEÇOU A SEGUNDA PARTE

INTERVALO

45′ – GOLOOOOOOOOOO DO SPORTING! Jogada pelo lado esquerdo o ataque, Bruno Fernandes surge à entrada da área, domina e dispara cruzado para o fundo das redes de Vaná. A bola ainda sofre um desvio em Danilo, enganando o guarda-redes portista. Está feito o empate num grande espetáculo no Jamor.

43′ – Canto para o FC Porto.

41′ – GOLOOOOO DO FC PORTO! Livre de Alex Telles, a defesa do Sporting corta para uma zona onde surge Herrera, que cruza ao segundo poste e o brasileiro, de cabeça, a bater Renan. Os azuis e brancos estão na frente.

39′ – Livre lateral para o FC Porto. Alex Telles, como é hábito, para bater.

36′ – Fora-de-jogo tirado a Marega.

30′ – AO LADO! Grande jogada de combinação entre Acuña e Wendel, o brasileiro cruza atrasado e Bruno Fernandes, de primeira, não acerta no alvo.

27′ – Canto para o FC Porto.

25′ – Bruno Gaspar vê o cartão amarelo.

24′ – GOLO INVALIDADO AO FC PORTO. Os dragões ainda festejaram o golo de Marega, mas Jorge Sousa, após indicação do VAR, assinalou fora-de-jogo.

21′ – Soares cai na área, reclama grande penalidade, mas Jorge Sousa assila fora-de-jogo ao avançado do FC Porto.

17′ – Canto para o FC Porto.

16′ – Boa jogada de Wendel pela direita, mas a boal não chega a Luiz Phellype.

11′- QUE PERIGO!!! Livre de Bruno Fernandes, descaído para o lado direito do ataque, a defesa portista alivia, mas a bola sobra para Raphinha, que, de primeira, de pé esquerdo, atirou centímetros ao lado da baliza azul e branca.

10′ – RESPONDE O SPORTING! Belo remate de meia distância de Bruno Fernandes e Vaná, atento, a negar o golo dos leões. Grande jogo no Jamor!

06′ – QUE DEFESA DE RENAN! Jogada de Marega no lado esquerdo, Bruno Gaspar alivia para uma zona onde surgiu Otávio e Renan, com uma fantástica intervenção, evitou o primeiro do FC Porto.

05′ – Primeiros cinco minutos com mais bola para o Sporting e um jogo disputado maioritariamente no meio-campo azul e branco.

03′ – Coates cabeceia por cima da baliza de Vaná.

03′ – Primeiro canto da partida e é para o Sporting, no lado esquerdo do ataque.

01′ – Ambiente verdadeiramente incrível no Jamor, com as duas claques a puxarem pelas equipas, num clima de festa sem par.

INÍCIO DA PARTIDA

– Hora para ouvir o hino de Portugal no Jamor.

– Finalizados os exercícios de aquecimento, leões e dragões já recolheram aos balneários.

– As equipas já aquecem no relvado do Jamor.

ONZE DO FC PORTO: Vaná, Militão, Pepe, Felipe, Alex Telles, Otávio, Danilo, Herrera, Brahimi, Marega e Soares.

ONZE DO SPORTING: Renan, Bruno Gaspar, Coates, Mathieu, Acuña, Gudelj, Bruno Fernandes, Wendel, Raphinha, Diaby e Luiz Phellype.

Sporting e FC Porto discutem, este sábado, a final da Taça de Portugal, competição que encerra o ano desportivo em Portugal.

Enquanto se espera que as duas equipas entrem em no relvado para os habituais exercícios de aquecimento, os adeptos continuam a ‘pintar’ as bancadas do Jamor e verde e azul.

Deixe uma resposta