Desporto

Maestro Pizzi soltou a ‘avalanche’ e a Pedreira acabou… feita em pó

Internacional português realizou uma exibição brilhante e foi o grande responsável pela reviravolta do Benfica (4-1) no terreno do Sp. Braga.

O Benfica deu, este domingo, um passo importantíssimo para a tão desejada “reconquista” do título. No Minho, os encarnados bateram o Sp. Braga por 4-1 e garantiram a liderança isolada do campeonato, com 78 pontos, mais dois do que o FC Porto. Pizzi voltou a ser o grande dínamo da equipa de Bruno Lage, que até entrou da pior forma na partida.

Cedo se percebeu que este não seria um jogo fácil para as águias. O conjunto de Abel Ferreira entrou com as linhas subidas, a pressionar alto e a dificultar bastante a vida aos encarnados na sua primeira fase de construção. Este atrevimento arsenalista motivou vários passes errados e inúmeras perdas de bola da formação benfiquista, que no primeiro quarto de hora só deu sinais ofensivos numa solitária investida de Rafa, que terminou com um cruzamento sem direção.

O lance do desentendimento entre Vlachodimos e Rúben Dias, à passagem dos 16′ minutos, que quase permitiu a Paulinho causar ‘estragos’, foi a prova evidente do instabilidade defensiva do clube da Luz no primeiro tempo. Curiosamente, foi mesmo Rúben Dias, aos 32′, a estar envolvido na jogada que começaria a marcar a história do encontro.

Depois de uma incursão individual de Fransérgio, deixando toda a gente para trás, o internacional português derrubou o brasileiro e Tiago Martins não teve dúvidas a apontar para a marca de grande penalidade, de onde Wilson Eduardo, friamente, inaugurou o marcador a favor dos minhotos. Foi o 11.º golo do extremo angolano no campeonato – o 14.º em todas as provas – e a confirmação de um recorde negativo para Rúben Dias: é o jogador que mais penáltis cometeu esta época na Liga (3).

Até ao intervalo, o Benfica tentou correr atrás do prejuízo, melhorou em termos ofensivos, mas nunca conseguiu criar situações de verdadeiro perigo junto da baliza à guarda de Tiago Sá.

Segunda parte de ouro

Para o segundo tempo os encarnados voltaram transfigurados. Mais pressionantes, à procura do empate, os comandados de Bruno Lage ameaçaram por Grimaldo, num livre direto que Tiago Sá parou, e por João Félix, que obrigou o guardião bracarense a uma grande defesa, que levou a bola para o poste.

Estavam dados os avisos para o que viria a suceder. Aos 58′, Ricardo Esgaio derrubou o camisola 79 das águias na área e Tiago Martins apontou para a marca dos 11 metros, de onde Pizzi não falhou e relançou a partida.

Tratou-se de um momento-chave, já que, a partir daqui, a avalanche encarnada não mais parou. Pouco depois, Pizzi rematou à ‘queima-roupa’, a bola bateu no braço de Bruno Viana e o juiz do encontro voltou a assinalar novo castigo máximo. No duelo entre os mesmos intervenientes, voltou a ser o médio benfiquista a levar a melhor e a consumar a ‘remontada’.

Numa tarde de sonho, o camisola 21 viria a brilhar novamente, desta vez no capítulo das assistências. Aos 69′, cobrou o canto com conta, peso e medida e, no coração da área, Rúben Dias entro de rompante e dilatou a vantagem para 3-1.

Totalmente desconcentrada, a equipa do Sp. Braga foi ‘engolida’ pela onda encarnada e terminou o jogo a sofrer. Tiago Sá ainda evitou o golo por três vezes, a João Félix e Rafa, primeiro, e a Seferovic, depois, mas já nada conseguiu fazer quando Pablo Santos perdeu a bola em zona proibida. Depois disso foi apenas arte de Rafa: passou por três adversários e fixou o resultado final. O Benfica passa no teste da Pedreira e tem agora três finais pela frente…

Confira do direto da partida:

90:00 – Vão jogar-se mais cinco minutos.

90:00 – Alteração no Benfica. Sai João Félix e entra Taarabt.

89:00 – GOLOOOOOOO DO BENFICA! Seferovic falha isolado, na cara de Tiago Sá, Pablo perde a bola em zona proibida, Rafa passou por três adversários e assinou um golo de ‘levantar’ qualquer estádio. Obra de arte de Rafa a coroar uma segunda parte fantástica dos encarnados.

86:00 – Substituição no Benfica. Sai Pizzi e entra Salvio.

85:00 – Dupla alteração no Sp. Braga. Fransérgio e Esgaio dão os seus lugares a Trincão e Ryller.

82:00 – ENORME TIAGO SÁ! Guarda-redes do Sp. Braga volta a ser brilhante, ao negar o golo a João Félix, primeiro, e a Rafa, na recarga.

82:00 – Canto para o Sp. Braga.

80:00 – Substituição no Benfica. Sai Florentino e entra Gedson.

79:00 – GRANDE LANCE DE DYEGO SOUSA! O avançado ‘matou’ a bola no peito e, de forma acrobática, tentou a sorte. Valeu Vlachodimos!

73:00 – Alteração no Sp. Braga. Sai Wilson Eduardo e entra Dyego Sousa.

69:00 – GOLOOOOOOOO DO BENFICA! Canto de Pizzi e Rúben Dias, com uma entrada de rompante, salta mais alto e cabeceia para o fundo das redes da baliza bracarense. Maior conforto para as águias, em 24 minutos de ouro.

68:00 – Canto para o Benfica.

65:00 – GOLOOOOO DO BENFICA! Pizzi não treme e volta a bater Tiago Sá! Está consolidada a ‘remontada’ encarnada, com dois golos do internacional português de penálti.

64:00 – NOVO PENÁLTI PARA O BENFICA! Pizzi remata à ‘queima-roupa’, a bola bate no braço de Bruno Viana e Tiago Martins aponta para a marca dos 11 metros.

60:00 – Cartão amarelo para João Félix.

58:00 – GOLOOOOOO DO BENFICA! Pizzi engana Tiago Sá e restabelece o empate na Pedreira! Foi o 11.º golo do internacional português no campeonato. ‘Explosão’ de alegria nos adeptos encarnados.

57:00 – Ricardo Esgaio derruba João Félix e Tiago Martins assinala castigo máximo. Cartão amarelo para o lateral.

57:00 – PENÁLTI PARA O BENFICA!

52:00 – Canto para o Benfica.

52:00 – QUASE O EMPATE! Grande passe de Samaris para Pizzi, o internacional português serve João Félix e Tiago Sá, com uma enorme intervenção, desvia a bola para o poste. É a primeira grande chance do Benfica!

50:00 – Remate de Ricardo Horta por cima da baliza.

49:00 – Bracarenses ficam a pedir mão na bola de Florentino, mas Tiago Martins manda jogar.

47:00 – Cartão amarelo para Fransérgio.

48:00 – Livre de Grimaldo, mas Tiago Sá estava atento.

COMEÇOU A SEGUNDA PARTE

INTERVALO

45+1′ – João Palhinha vê o cartão amarelo.

45:00 – Vão jogar-se mais dois minutos.

43:00 – Remate de meia distância de André Almeida, mas sem a direção desejada.

37:00 – Benfica tenta agora correr atrás do prejuízo.

33:00 – GOLOOOOO DO SP. BRAGA! Wilson Eduardo não treme e bate Vlachodimos. Os minhotos estão na frente do marcador na Pedreira!

32:00 – Iniciativa individual de Fransérgio, a passar por toda a gente e a ser derrubado por Rúben Dias.

32:00 – PENÁLTI PARA O SP. BRAGA!

27:00 – Grande remate de Fransérgio por cima da baliza das águias.

21:00 – Livre para o Sp. Braga.

20:00 – Primeiros 20′ minutos com maior ascendente do Sp. Braga, a subir as linhas, a pressionar alto e a dificultar imenso a vida do Benfica na primeira fase de construção.

16:00 – QUE PERIGO! Desatenção entre Vlachodimos e Rúben Dias quase permitia a Paulinho inaugurar o marcador. Avançado fica no chão.

15:00 – Mais uma tentativa de Paulinho! Bom trabalho do avançado bracarense, mas Vlachodimos estava atento.

13:00 – Cabeceamento de Wilson Eduardo por cima, após um belo cruzamento de Murilo.

09:00 – Benfica fica a pedir grande penalidade por suposta mão na bola na área arsenalista de Claudemir, mas Tiago Martins manda seguir.

08:00 – Paulinho ganha no duelo a Ferro e remate ao lado da baliza encarnada.

04:00 – Grande jogada de Rafa, mas o cruzamento não saiu da melhor maneira.

03:00 – Mais um cantos para os minhotos.

02:00 – Canto para o Sp. Braga.

INÍCIO DA PARTIDA!

ONZE DO BENFICA: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Florentino, Samaris, Pizzi, Rafa, João Félix e Seferovic.

ONZE DO SP. BRAGA: Tiago Sá, Esgaio, Bruno Viana, Pablo, Murilo, Palhinha, Claudemir, Wilson Eduardo, Ricardo Horta, Fransérgio e Paulinho.

O Estádio Municipal de Braga acolhe, este domingo, aquele que poderá ser o jogo do título. O Benfica mede forças com o Sp. Braga, sabendo que uma vitória significará a passagem para a liderança isolada do campeonato.

Fejsa ficou fora dos convocados de Bruno Lage, enquanto Sequeira é a grande baixa nos eleitos de Abel Ferreira.

Deixe uma resposta