Desporto

Braga teve dois pássaros na mão, mas fugiram para 11 metros de distância

Emblema minhoto saiu derrotado, por 2-3, diante do FC Porto, num duelo relativo à 27.ª jornada da Liga portuguesa

Por duas vezes o Sp. Braga esteve em vantagem no marcador: aos quatro minutos da primeira parte (1-0) e aos dois da etapa complementar (2-1), todavia ambos os ‘pássaros’ ganharam asas e fugiram para 11 metros de distância.

Duas grandes penalidades, as duas cometidas pelo mesmo homem, escreveram a história da reviravolta deste encontro (aos 69′ e 79′). Dez minutos em que Claudemir derrubou Militão e Fernando Andrade e, por consequência, dois castigos máximos, convertidos exemplarmente por Alex Telles e Soares. E assim se chegou ao desfecho final do encontro (3-2).

A última vez que o FC Porto tivera duas grandes penalidades a favor no mesmo jogo da Liga tinha sido em 2016/17, frente ao Paços Ferreira. Já fora de casa, e para o campeonato, os dragões não marcavam dois golos, na marca do castigo máximo, no mesmo jogo desde 2012 (2-0 frente ao Marítimo, bis de Hulk).

Um pequeno resumo do que aconteceu…

A igualdade ao descanso premiava o golo madrugador dos bracarenses, todavia os minhotos nunca souberam neutralizar o meio-campo contrário, permitindo uma pressão intensa por parte dos dragões, que assim tiveram muita bola e remataram mais, embora nem sempre com a melhor qualidade. Ao invés, o FC Porto soube sempre anular os contra-ataques contrários.

A segunda parte conheceu um dragão de valores bem mais altos do que na etapa inicial, apesar do golo novamente madrugador do Sp.Braga. Tiquinho Soares foi fundamental na luta na grande área minhota, pela forma como se movimentou e surgiu solto nos espaços. Com dois golos, um de grande penalidade, o avançado brasileiro foi o melhor em campo. Ao todo, Soares fez três remates, dois enquadrados, um passe para finalização e completou a única tentativa de drible, segundo dados avançados pelo Goal Point.

Sp. Braga veste um pior modelo do que na época anterior

O emblema da cidade dos arcebispos sofreu, pela primeira vez, no seu reduto, três golos, esta época. Os bracarenses não sofriam tantos remates certeiros no seu bastião há mais de um ano (janeiro de 2018, frente ao Benfica).

Sendo que à 27.ª jornada da Liga portuguesa, os pupilos de Abel Ferreira têm menos pontos (58 – 61), menos golos marcados (46-62) e mais golos sofridos (27-24) em comparação com a época passada, com o mesmo número de jogos.

Ao revés, o FC Porto somou a quinta vitória consecutiva diante do Sp. Braga No tempo regulamentar, os minhotos já não ganham ao FC Porto desde 2015/16. No total, são oito jogos sem vencer aos portistas (nos 90 minutos).

Na próxima terça-feira, as duas equipas voltam a defrontar-se, desta feita para a segunda mão da meia-final da Taça de Portugal.

Sporting de Braga VS FC Porto
8 Remates 11
37 Posse de bola 63
22 Faltas cometidas 11
4 Cantos 5
1/0 Cartões amarelos/vermelhos 4/0

Deixe uma resposta