Desporto

VAR e Bruno Fernandes retiram leão do ‘calabouço’ do Bessa

Sporting triunfa, no Estádio do Bessa, por 2-1, num duelo relativo à 25.ª jornada, com o golo da vitória a ser apontado por Bruno Fernandes, de grande penalidade, aos 90+3.

RESUMO: Ufa! Os adeptos do Sporting respiraram de alívio no Estádio do Bessa, após o apito final de João Pinheiro. Quando tudo apontava para uma igualdade a uma bola, e mais um deslize dos pupilos de Marcel Keizer, fora de Alvalade, apareceu, mais uma vez, Bruno Fernandes.

O médio leonino converteu o castigo máximo, aos 90+3, na sequência de uma grande penalidade bastante criticada pelos jogadores do Boavista, que reclamavam não existir falta sobre Raphinha.

O leão de Keizer somou assim a terceira vitória de casa, depois de Rio Ave e Feirense, no que a duelos da Liga portuguesa diz respeito.

Pantera levou cedo o leão ao tapete… mas ‘dormiu’ durante pouco tempo

Os adeptos ainda procuravam o seu assento no Estádio do Bessa, quando o Boavista conduziu os axadrezados à primeira ‘explosão’ de alegria no encontro. Três minutos volvidos no marcador e Neris, na sequência de um livre de Bueno e uma série de repelões na área leonina, desfeiteou a baliza de Renan.

Uma vantagem que, poucos momentos depois, podia ter sido dilatada: primeiro por um remate de Perdigão, aos 14’, e na jogada seguinte Neris, ao segundo poste, falhou o cabeceamento por centímetros.

A partir daqui troca de sentidos no relvado, com o leão a despertar da ‘soneca’ inicial e a reagir por intermediário de Raphinha, o melhor jogador do Sporting na primeira parte [responsável por cinco das 20 jogadas atacantes dos leões na etapa inicial].

Do lateral brasileiro nasceu o golo do empate, após um excelente cruzamento que se encaminhava para Acuña, mas terminou por ser interceptado por Edu Machado, que introduziu a bola na própria baliza. Raphinha também podia ter cravado o seu nome na lista de marcadores, aos 26’, mas estava em posição irregular.

Antes disso, Luiz Phellype ainda teve a oportunidade de operar a reviravolta, todavia a meio metro da baliza, e sem oposição, o melhor que conseguiu foi cabecear com estrondo ao poste direito da baliza de Bracali.

Bruno Fernandes voltou a ajudar, mas a ‘mão divina’ teve o VAR

Numa etapa complementar, em que o Sporting foi sempre o ‘felino’ mais próximo de agarrar as redes adversárias, faltou discernimento aos cabeceamentos de Coates para ‘arrombar o cofre’ axadrezado. E, aos 68’, esse ‘cofre’ podia mesmo ter ficado em estilhaços, caso Bracali não tivesse negado de forma espetacular o golo da temporada a Bruno Fernandes, na sequência de um pontapé de bicicleta do médio leonino.

Mas o capitão verde e branco estava talhado, para mais uma vez, inscrever o seu nome a letras de outro, desta feita na casa que o criou como jogador de futebol. Aos 90 minutos, Raphinha foi derrubado na grande área. Um lance que mereceu forte contestação dos axadrezados, mas João Pinheiro, com o auxílio do VAR, foi peremptório em apontar para a marca do castigo máximo.

Bruno Fernandes transformou em três pontos a saída do leão no Bessa, mantendo assim o Sporting a distância de três pontos para o terceiro classificado, o Sporting de Braga.

RELATO DO JOGO

90+5′ – TERMINA O ENCONTRO NO BESSA! VITÓRIA DOS LEÕES POR 2-1.

90+3- Bruno Fernandes converte a grande penalidade! GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLO DO SPORTING!

90′ – Cinco minutos de compensação!

90+1 – Penálti para o SPORTING! Falta sobre Raphinha e o árbitro com auxílio do VAR aponta para a marca de grande penalidade.

83′ – Remate de longe de Bruno Fernandes, a bola sai por cima.

79′ – Alteração no Boavista: sai Falcone e entra Yusupha.

78′ – Saem Borja e Wendel, entram Doumbia e Diaby.

71′ – Cartão amarelo para Bracali por perda de tempo.

69′ – Substituição no Boavista: entra Matheus Indio e sai Perdigão.

68′- Candidato a golo do ano? Poderia ter sido, caso Bracali, através de uma excelente intervenção, não tivesse travado a fenomenal ‘chilena’ de Bruno Fernandes! Um pontapé de bicicleta para ver e rever.

64′ – Coates, sem oposição no coração da grande área axadrezada, a desviar ao lado da baliza de Bracali.

58′ – Remate forte de Bruno Fernandes, mas ao lado.

50′ – Raphinha a ganhar nas alturas da defesa axadrezada, mas o cabeceamento sai à figura de Bracali.

46′ – Começou a segunda parte no Bessa! Sem alterações em qualquer das equipas.

45+2′ – Intervalo no Bessa!

45+1′ – Livre direto cobrado por Bruno Fernandes e Coates no interior da área a desviar perigosamente à direita da baliza de Bracali.

45′ – Vão jogar-se mais dois minutos no Estádio do Bessa!

42′ – Jogo mais equilibrado nesta altura do encontro. O Boavista conseguiu subir as suas linhas, deixar os seus jogadores mais próximos da área de Renan, mas falta discernimento às duas equipas no último terço do relvado.

33′ – Cartão amarelo para Gudelj! Falha o próximo jogo, diante do Santa Clara.

32′ – Primeiro cartão amarelo da partida… para Falcone!

26′ – Golo anulado a Raphinha, por fora de jogo!

25′ – AO POSTE! Luiz Phellyppe acertou no ferro a menos de meio metro na baliza!

17′ – GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLO DO SPORTING! Auto-golo de Edu Machado! Raphinha a trabalhar muito bem pela direita, aproximou-se da linha final e executou o cruzamento rasteiro na perfeição para Acuña! O argentino não foi chamado a intervir, porque Edu Machado antecipou-se e introduziu a bola na própria baliza.

15′ – Quase marca o Boavista! Neris ao segundo poste falhou o cabeceamento por centímetros e leva as mãos na cabeça.

14′ – Remate de Perdigão já à entrada da grande área, ligeiramente desviado para a direita, e defesa apertada de Renan junto ao primeiro poste!

8′ – Choque de cabeças entre Sauer e Gudelj obriga à interrupção do encontro. Jogador do Boavista fica em piores condições e é obrigado a sair de campo para sair do campo, uma vez que está a sangrar.

3′ – GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLO DO BOAVISTA! MARCA NERIS! Não foi à primeira, não foi à segunda, não foi à terceira… a partir de um livre direto cobrado por Bueno, a bola sofre vários ressaltos e a bola sobre por último para Neris que faz um toque ligeiro na redondinha e atira para o fundo das redes.

1′ – COMEÇA O JOGO NO ESTÁDIO DO BESSA! Saiu o Sporting. Este é o 123.º jogo entre panteras e leões.

0- As duas equipas já estão no tapete verde do Bessa e todos os jogadores vestiram uma camisola com um ‘STOP’ estampado. Um cartão vermelho à violência doméstica. Um flagelo que já vitimou 12 mulheres em Portugal, no decorrer deste ano.

Onze do Boavista: Bracali; Talocha, Obiora, Neris e Edu Machado; Bueno, Sauer, Idris e Jubal; Perdigão e Falcone.

Onze do Sporting: Renan; Mathieu, Coates e Borja; Acuña, Gudelj, Wendel, Ristovski, Bruno Fernandes; Raphinha e Luiz Phellype.

Antevisão: Marcel Keizer foi oficializado no comando técnico dos leões em novembro de 2018. Num início estelar do técnico holandês em Alvalade, chegaram as vitórias, as goleadas, as reviravoltas sonantes e um futebol de ataque que apaixonava adeptos e até rivais.

Mas as semanas passaram, os resultados positivos deixaram de ser uma constante e vencer longe do bastião verde e branco tornou-se uma barreira cada vez pior. Sinal disso, desde a sua chegada ao Sporting, Keizer somou apenas dois triunfos fora de casa para o campeonato: diante de Rio Ave e Feirense, tendo tropeçado nas outro quatro ocasiões.

O técnico dos leões diz que isso não será uma “pressão extra” para os jogadores, mas a verdade é que o Boavista vem numa senda de bons resultados em casa, que se traduziu em três vitórias consecutivas, diante de Rio Ave, Santa Clara e Feirense.

Lito Vidigal sublinhou a força do seu adversário, reconhecendo que Bruno Fernandes é o melhor jogador do campeonato português. Um encontro em que o Sporting não vai poder contar com Bas Dost, por lesão.

Deixe uma resposta