Desporto

Quatro anos depois, FC Porto volta a estar na elite europeia

Jogo de enorme qualidade e capacidade de sacrifício coloca o FC Porto nos quartos de final da Liga dos Campeões, fase onde já não marcava presença desde 2014/15.

Viveu-se, na quarta-feira, uma noite de grandes emoções no Estádio do Dragão. O FC Porto recebeu e venceu os italianos da AS Roma (3-1) e garantiu um lugar nos quartos de final da Liga dos Campeões. O resultado até poderá indicar que a equipa de Sérgio Conceição conseguiu o apuramento de forma fácil, o que, de facto, não corresponde à verdade.

O FC Porto foi melhor do que a Roma, mas teve de ir ao prolongamento para afastar os italianos. O resultado desfavorável em Itália (1-2), fez com que a equipa de Sérgio Conceição tivesse de jogar 120 minutos. A exibição foi de grande qualidade, mas nada teria sido conseguido sem o espírito de equipa e de sacrifício de todos os jogadores portistas.

O FC Porto entrou melhor e adiantou-se no marcador por autoria de Soares (26′). Militão cometeu uma grande penalidade infantil e De Rossi (37′) empatou a partida. Os dragões reagiram no segundo tempo e Marega (52′) empatou a eliminatória. No prolongamento, foi a vez da Roma cometer uma grande penalidade e Alex Telles selou o apuramento (117′) azul e branco.

Feitas as contas, o FC Porto regressa ao lote das oito melhores equipas da Europa passados quatro anos. A última vez que tinha marcado presença nos ‘quartos’ da Champions tinha sido na temporada 2014/15. Agora regressa à elite europeia e, diga-se, com todo o mérito.

Italianos ‘viraram’ presa predileta dos dragões

O FC Porto pode sorrir sempre que for ‘convidado’ a enfrentar um clube italiano. Os dragões têm somado importantes triunfos diante dos italianos e a Roma voltou a ser vítima em fases a eliminar na Liga dos Campeões.

AC Milan, Nápoles e Lazio também já foram, em anos anteriores, afastados pelo FC Porto na Champions.

Corona a assistir, Marega a fazer história

Jesús Corona e Moussa Marega foram dois dos jogadores em maior destaque na noite de gala vivida no Dragão. O mexicano até saiu talvez demasiado cedo do jogo, para dar o lugar a Yacine Brahimi, mas foi um verdadeiro perigo à solta que deu muito que fazer aos italianos.

Na segunda parte foi dos pés dele que surgiu o segundo golo do FC Porto. O mexicano partiu para cima da defensiva da Roma, esperou pelo melhor momento para cruzar e quando o fez colocou a bola de forma fantástica no pé de Marega que, perante Olsen, só teve mesmo de empurrar.

Corona somou assim a 10 assistência esta temporada e é o jogador com mais passes para golo do plantel do FC Porto, tendo mais uma assistência que Alex Telles.

Por sua vez, Marega voltou a marcar na Liga dos Campeões e fez história. O avançado maliano é o primeiro jogador da história do FC Porto a marcar em seis jogos consecutivos, quebrando assim o recorde de Mário Jardel que na época 1999/2000 marcou em cinco partidas seguidas.

FC Porto vs AS Roma
59% Posse de bola 41%
9 Remates à baliza 1
13 Remates para fora 6
10 Cantos 8
1 Fora de jogo 2
4 Cartões amarelos 5
0 Cartões vermelhos  0
19 Faltas 20

Deixe uma resposta