Desporto

Águia ‘silenciou’ Dragão com as ‘armas’ do costume [video golos]

Com a vitória sobre o FC Porto, por 1-2, o Benfica sobe à liderança do campeonato nacional.

Quem não arrisca, não petisca. Foi com esta máxima que Sérgio Conceição surpreendeu no onze titular escolhido para o Clássico com o Benfica. Já Bruno Lage foi bem mais tradicionalista e manteve o onze, a dinâmica e aquilo que tem sido normal no campeonato: as vitórias (2-1).

Entrada à Dragão que durou 20 minutos…

O técnico dos dragões apostou em Adrián Lopez e Manafá de início, mas nem tudo foram rosas. Ou boas escolhas. Se Adrián fez bem o seu papel – até marcou o único golo do FC Porto, aos 19 minutos -, o mesmo não se passou com Manafá.

Éder Militão ficou fora da convocatória – possivelmente ainda devido às questões relacionadas com o comportamento – e o ‘pagamento’ saiu caro.

Aos 26 minutos, João Félix, depois de uma combinação com Pizzi, aproveitou o ‘buraco’ do lado direito da defesa caseira para ‘furar’ e, diante Casillas, atirar para o empate.

Erros, erros… Que se pagaram caro

Um golo que funcionou como um combustível para a vitória do Benfica. O FC Porto estava mais desconcentrado, com uma série de passes errados, explorando apenas Marega na frente. Mas o muro construído pela equipa de Lage era cada vez mais difícil de ultrapassar.

Na sequência de mais um erro, os encarnados aproveitaram para carimbar o 2-1, por Rafa Silva, com Pizzi na assistência. A formação de Sérgio Conceição perdeu o ‘norte’ e nem a expulsão de Gabriel, aos 75 minutos, ajudou a alterar o resultado.

Depois deste triunfo, o Benfica está na liderança do campeonato nacional, com 59 pontos, mais dois do que o FC Porto, que ocupa o segundo lugar.

 

 

 

FC Porto VS Benfica 
61% Posse de bola 39%
21 Remates 7
12 Faltas 21
4 Cantos 3
2/0 Cartões amarelos/vermelhos 6/1

Deixe uma resposta