Desporto

Expulsão de BdC: Frederico Varandas garante total “separação de poderes”

Presidente do Sporting sublinha nada ter a ver com a decisão tomada pelo Conselho Fiscal e Disciplinar do clube.

O Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting anunciou, na manhã de sexta-feira, que tomou a decisão de expulsar Bruno de Carvalho, assim como o ‘vice’ Alexandre Godinho, da condição de sócio, no seguimento do processo disciplinar de que foi alvo em agosto do último ano.

Nas horas que se seguiram a este comunicado, tornaram-se virais, nas redes sociais, as palavras de Frederico Varandas aquando da campanha eleitoral para as eleições de setembro, nas quais este assegurava que, se fosse “eleito presidente do Sporting, Bruno de Carvalho” não seria “expulso”.

“Para mim, a expulsão de sócio é como se fosse uma pena de morte. Sou contra todas as expulsões que foram feitas”, disse o então candidato à liderança do clube de Alvalade durante uma entrevista à CMTV.

Confrontado com esta aparente contradição, Frederico Varandas assegurou, em declarações ao jornal A Bola, que nada teve a ver com a decisão tomada pelo Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting.

“O cidadão Frederico Varandas por base é contra a pena de morte ou expulsões… mas o Frederico Varandas hoje é presidente do Sporting e, como presidente do Sporting, respeita os estatutos e os órgãos sociais do clube. E, neste Sporting, a separação de poderes dos órgãos sociais é real. É assim que deve ser”, afirmou.

[NAM]

Deixe uma resposta