Política

Frans Timmermans: “Portugal é um exemplo para a Europa”

O candidato dos socialistas europeus a presidente da Comissão Europeia, o ainda comissário holandês Frans Timmermans, apontou Portugal como um exemplo na Europa, ao falar na Convenção Europeia do PS, que se realizou este sábado em Vila Nova de Gaia.

“António Costa e o seu governo mostram todos os dias que podem ter um país na Europa mais social”, afirmou, para sublinhar que a recuperação da austeridade não foi feita “à custa dos filhos e netos, nem colocando mais um fardo sobre as costas”.
Segundo Timmermans, que é vice-presidente da Comissão Europeia, “Portugal mostra ao resto da Europa como se pode ser responsável com o dinheiro dos contribuintes”, entre outras coisas criando mais empregos e aumentando o salário mínimo. “António e o seu governo mostraram o caminho”, disse.

Qualificando o primeiro-ministro português como um “líder patriota, aberto ao resto do mundo e que diz ao seu povo que seja aberto, optimista, respeite as diferenças e seja simpático para com os refugiados que não têm para onde ir”, o “spitzenkandidat” (cabeça de lista) socialista apelou a que chegou a altura de “fazer alguma coisa” pela Europa.
“É tempo de pôr fim ao ódio e ao incitamento à violência, de pôr fim à diferença de vencimentos entre homens e mulheres (…), de fazer as grandes multinacionais pagar impostos como todos, de nos comprometermos com uma economia sustentada”, declarou o holandês, que salientou a necessidade de “criar um mundo com mais justiça” e uma estratégia europeia para África, a fim de ajudar este continente agora.

Neste elencar de necessidades, Timmermans referiu ainda que é preciso arranjar casas para os jovens, “que estão desesperados em encontrar uma em todas as grandes cidades europeias”, bem como de dizer “não” a uma nova corrida aos armamentos e às políticas de exclusão, nacionalismo e ódio.

Evocando o que disse o Presidente francês num vídeo apresentado aos participantes da Convenção – que “estas eleições são sobre a alma da Europa” – Timmermans destacou ainda que Portugal tem uma forte mensagem para dizer à Europa, nomeadamente como se pode recuperar de uma terrível crise económica e recuperar o optimismo.
“Estou orgulhoso de estar aqui, de ser um socialista e do que o Partido Socialista conseguiu nestes últimos anos”, concluiu o candidato dos socialistas europeus, que considerou o PS motivo de “inspiração pessoal”.

Deixe uma resposta