Comunidade

Fez-se silêncio em Münster e ouviu-se cantar o Fado

Na noite de 16 de fevereiro de 2019, realizou-se na associação “Schlaraffia Mimegarda e.V.”, em Münster, uma magnífica Noite de Fado abrilhantada pelo grupo de fado português “Gerações”, que teve a iniciativa de Sara Rego e de Carlos Rego.

No início da noite, Sara Rego explicou aos presentes que a ideia de realizar “este evento neste local tão especial”, que em tempos foi uma capela, e é a sede da associação “Schlaraffia Mimegarda e.V.”, uma associação composta apenas por indivíduos do sexo masculino, surgiu pelo facto de ela e o marido servirem o catering para os mesmos às quintas-feiras à noite, dia da semana em que se reúnem. Para Sara Rego era o local ideal para se realizar uma Noite de Fado, um local acolhedor, com um ambiente muito peculiar e com um certo fascínio. Assim, a anfitriã recebeu os presentes, explicando-lhes o que é o fado, declarado património imaterial da humanidade pela UNESCO em 2011, e o seu significado na cultura portuguesa, agradecendo o facto de a associação ter cedidio aquele espaço naquela noite, explicando que antes de se iniciar a Noite de Fado propriamente dita, os presentes iriam poder jantar e escolher no bufete o que pretendiam degustar. Os pastéis de bacalhau, bem como o caldo verde foram servidos à mesa, e o bufete estava recheado de uma tenra carne de porco acompanhada por batatas de alecrim, e/ou de arroz e de uma alternativa para pessoas vegetarianas, com um gratinado de batatas e beringela. Também as sobremesas, um pudim flan com caramelo ou uma mousse de chocolate foram servidos à mesa.

Antes de se iniciar esta Noite de Fado, em que estiveram presentes 19 alemães, alguns dos quais nunca tinham tido contacto com o fado, um elemento alemão, membro da associação “Schlaraffia Mimegarda e.V.” explicou o que é esta associação, existente em todo o mundo, sendo constituída por mais de 10.000 membros associados em mais de 250 associações, cujo lema é “O nosso prazer está na arte”.

Após o delicioso jantar, fez-se silêncio para se ouvirem as magníficas e divinais vozes dos fadistas Suzana Pais e João Marques, acompanhadas pelos brilhantes músicos Ivo Guedes, na guitarra portuguesa, Miguel Ruas, na viola e Ruben Claro, no baixo, numa viagem por Portugal ao som do nosso fado. O profissionalismo indescritível do grupo de fado “Gerações”, que recentemente completou 20 anos de existência, permitiu aos presentes que sentissem o fado, manifestando-se através de lágrimas, pele de galinha, arrepios e emoções, que só o nosso fado consegue causar, quando é cantado, interpretado e tocado com tamanha qualidade, sonoridade e profissionalismo. Também o público alemão presente conseguiu sentir as emoções do nosso fado.

No final da noite, Sara Rego confessou que a escolha do grupo “Gerações” foi uma escolha que fez com o coração, não só pelo facto de conhecer o fadista João Marques há 40 anos, mas também A noite passada demonstrou que o fado une e movimenta as pessoas, pois fez com que portugueses como as famílias Mendes, Ribeiro e Rego, que durante mais de 30 anos prestaram voluntariado em prol da cultura portuguesa no antigo Centro Portugês no Buldernweg, e que agora, reformados, vivem em Portugal, regressassem à Alemanha, país que os acolheu durante muitos anos, para ouvirem cantar o fado.

Ficam os votos de que este patriotismo e esta chama se acenda nas camadas mais jovens para que noites como esta sejam para repetir naquele local tão especial e que não aconteçam apenas uma única vez. Bem-haja a todos aqueles que tornaram este evento possível.

[redação CL, Mirele Oliveira Costa]

Deixe uma resposta