Desporto

Benfica ‘arrasa’ Nacional com a maior goleada da época (aqui os videos dos 10 golos)

O Benfica consumou hoje a aproximação ao FC Porto na luta pelo título, ao golear de forma contundente o Nacional, por 10-0, em jogo da 21.ª jornada da I Liga de futebol.

Num jogo de sentido único no Estádio da Luz, em que se homenageou o antigo internacional português Chalana, que atravessa um momento delicado de saúde e que hoje celebra 60 anos, a equipa de Bruno Lage deu nova prova de grande fulgor e materializou a maior goleada da temporada com golos de Grimaldo (01), Seferovic (21 e 27), João Félix (50), Pizzi (54), de grande penalidade, Ferro (56), Rúben Dias (64), Jonas (85 e 90) e Rafa (88).

A viver a melhor fase da época e com o ânimo extra de ter visto o rival azul e branco escorregar diante do Moreirense (1-1), o Benfica esclareceu logo na primeira jogada o ‘massacre’ que se anunciaria sobre o Nacional. Com 33 segundos de jogo, Grimaldo inaugurou o marcador, após assistência de Seferovic, num prenúncio do jogo de altíssimo nível dos ‘encarnados’.

Com os regressos de Vlachodimos e Rafa ao ‘onze’ e a estreia de Ferro para o campeonato, o clube da Luz sublimou a diferença de qualidade dos dois conjuntos de forma avassaladora, remetendo a equipa de Costinha a pouco mais do que o papel de figurante. Se a dezena de golos é inédita nos últimos anos da I Liga, a verdade é que o Benfica até podia ter marcado mais, com o infeliz guardião Daniel a evitar várias oportunidades.

Sempre com uma dinâmica elevada e um flanco esquerdo particularmente inspirado, graças às combinações entre Grimaldo, Gabriel, Rafa e Seferovic, a formação de Bruno Lage teve o mérito de nunca ter parado de procurar o golo, mesmo quando a goleada já era uma realidade. Ao intervalo, o marcador registava já 3-0, depois de dois golos de Seferovic, que ‘faturou’ pelo sexto jogo consecutivo na prova.

O primeiro remate do Nacional surgiu apenas nos derradeiros minutos da primeira parte e poderia daí deduzir-se um esboço de reação madeirense, mas a segunda parte foi ainda mais cruel para a equipa ‘alvinegra’. Aos 50, o jovem João Félix fez o 4-0 e o seu sétimo golo no campeonato, vincando nova aceleração do jogo ofensivo ‘encarnado’.

Ato contínuo, Pizzi, num penálti que ele próprio sofreu, e Ferro, que se estreou no campeonato e logo com um golo, aumentaram no espaço de seis minutos o resultado para um desnível já muito pesado para o Nacional. Porém, neste caso, o pior ainda estaria para vir para os madeirenses, já que Rúben Dias fez o 7-0, exibindo de forma absoluta a passividade defensiva dos forasteiros.

O técnico Bruno Lage promoveu a estreia do médio Florentino, aos 62 minutos, e depois deu descanso a João Félix e Seferovic nos últimos 20 minutos, consumando os regressos de Krovinovic e Jonas. O brasileiro, que ainda não havia jogado desde a saída de Rui Vitória, voltou igual a si próprio, contribuindo com dois golos para a histórica goleada.

Até ao apito final, houve ainda tempo para Rafa deixar a sua marca no jogo. Tudo somado, o Benfica chegou aos 10-0 e colocou-se a um ponto do líder FC Porto, respondendo também da melhor forma ao triunfo do Braga, terceiro, com apenas menos um ponto. Já o Nacional terá de esquecer o pior momento da temporada e enfrentar a luta pela manutenção, em que ocupa o 16.º lugar.

[Correio Luso com Lusa e A Bola]

Deixe uma resposta