Mundo

“May está em profunda negação”. Tem de “abdicar de uma linha vermelha”

O líder da oposição, Jeremy Corbyn, frisa que as conversações com os partidos com assento parlamentar foram expostas como “uma farsa de relações públicas”.

A reação do líder do principal partido da oposição britânico ao plano B de May para o Brexit não poderia ter sido mais contundente. Para Jeremy Corbyn, Theresa May está “em profunda negação” relativamente à escala da oposição ao seu “inaceitável” acordo para o Brexit, segundo a BBC.

O líder do Partido Trabalhista questionou a primeira-ministra sobre que “linha vermelha está preparada para abdicar” e salientou que o convite da primeira-ministra para conversações sobre o Brexit “foram expostas como uma farsa de relações públicas”.

Corbyn realçou que o seu partido vai apoiar emendas que procurem evitar um ‘hard Brexit’, mas não afastou a possibilidade de um segundo referendo.

“Não queremos mais conversações falsas. Desta vez espero que o governo nos oiça”, referiu.

Jeremy Corbyn afirmou ainda que o parlamento “não pode tomar como garantido” o acordo de Belfast (também conhecido como acordo de Belfast), que estabelece um plano para a governação autónoma da Irlanda do Norte.

[Fábio Nunes]

Deixe uma resposta