Mundo

Polícia aconselha a lavar pertences em cidade onde espião foi envenenado

A habitualmente pacata localidade de Salisbury vê-se associada a um caso que está a atrair a atenção internacional.

São pelo menos 500 as pessoas que, em Salisbury, no Reino Unido, devem ter especial cuidado com a limpeza de pertences (como roupa e acessórios usados).

As autoridades britânicas anunciaram, este domingo, que “traços de contaminação” do gás químico, administrado ao ex-expião russo e à sua filha, foram encontrados num restaurante e num pub de Salisbury que Serguei Skripal frequentou no passado domingo.

Em causa, recorde-se, está o alegado envenenamento de Serguei Skripal, de 66 anos, e da filha Yulia, de 33 anos. Ambos estão ainda em estado considerado muito grave.

O antigo espião russo e a filha foram encontrados inconscientes no passado domingo, num banco de um centro comercial. Terão sido vítimas de envenenamento por um agente químico.

As autoridades já conseguiram confirmar parte do percurso que o antigo espião e a filha fizeram no último domingo, antes de serem encontrados inconscientes.

Um pub chamado Mill e um restaurante italiano conhecido como Zizzi são dois dos espaços públicos que Serguei Skripal frequentou no passado domingo.

Embora o risco seja considerado “baixo”, as autoridades britânicas aconselham toda a gente que tenha frequentado os mesmos espaços, depois das 13h30 do passado domingo, a terem especial atenção.

A BBC adianta os conselhos das autoridades: roupas usadas devem ser lavadas, preferencialmente numa máquina de lavar; roupas que não possam ser lavadas à máquina devem ficar guardadas, envoltas em dois sacos de plástico, até informações em contrário; telemóveis, relógios, malas e outros acessórios devem ser limpos com toalhitas de limpeza, toalhitas essas que devem ser depois fechadas em saco, antes de serem deitadas fora; jóias e óculos devem ser lavados com água quente e detergente.

Não há razões para pânico, destaca a cadeia britânica. Ainda assim, a exposição prolongada a objetos que possam ter estado em contacto com a substância que envenenou o espião russo, poderá ser prejudicial à saúde.

As autoridades britânicas não disseram que tipo de agente químico foi usado. A imprensa local salienta que há outros três lugares a que as autoridades estarão atentas, para lá do pub e do restaurante onde Serguei esteve no dia em que foi envenenado.

[Lusa]

Deixe uma resposta