Economia

UE prepara contramedidas à decisão de Trump sobre taxas nas importações

A União Europeia está a preparar medidas de retaliação contra empresas e marcas dos Estados Unidos, como a “Harley-Davidson, Bourbon e Levi’s”, após o anúncio do Presidente norte-americano, Donald Trump, de aplicar taxas às importações de aço e alumínio.

“A União Europeia está a preparar contramedidas sobre os direitos de produtos norte-americanos, incluindo a Harley-Davidson, Bourbon (a marca de whisky americana) e Levi’s jeans”, de acordo com declarações feitas pelo porta-voz do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que irá impor taxas às importações de aço (25%) e alumínio (10%), para apoiar os produtores norte-americanos e aumentar o número de postos de trabalho, protegendo a indústria siderúrgica do país.

“Não ficaremos sentados a ver, quando a indústria europeia e os postos de trabalho estiverem ameaçados”, advertiu Juncker, alertando que “a Europa precisa de uma política comercial que se possa defender: não seremos ingénuos”.

Jean-Claude Juncker já tinha afirmado, na quinta-feira, que lamentava a decisão de Donald Trump e garantiu que a União Europeia “reagiria de forma firme e proporcional para defender os seus interesses”.

O vice-presidente da Comissão Europeia, Jyrki Katainen, disse, em declarações à agência France Presse, que existe “uma janela de oportunidade” para evitar uma guerra comercial com os Estados Unidos.

Jyrki Katainen referiu que as contramedidas europeias estão prontas “há já algum tempo” e que estão em conformidade com a Organização Mundial do Comércio, servindo para compensar as perdas potenciais para a indústria europeia, o segundo maior produtor de aço do mundo depois da China.

Os Estados Unidos importam 30 milhões de toneladas de aço por ano, sendo o maior importador do mundo, segundo dados do Ministério da Economia da Alemanha.

[Lusa]

Deixe uma resposta